23 de novembro de 2014

Dobrado - Hamilton bicampeão

Lewis Hamilton venceu a corrida e faturou o bicampeonato, em Abu Dhabi. Um campeonato merecido, diga-se.

Afinal de contas, o jovem inglês venceu 11 vezes em 19 provas disputadas, enquanto seu adversário direto, Nico Rosberg, trinfou em apenas 5 oportunidades. É verdade que as Mercedes fizeram um campeonato a parte, mas o carro era o mesmo para ambos, e  Hamilton foi superior ao companheiro. Não há como negar.

A corrida como se esperava foi sem graça. Até porque, a disputa entre os protagonistas não aconteceu...

Na largada o pole, Rosberg, se atrapalhou e Hamilton aproveitou muito bem a oportunidade para assumir a ponta. A partir desse momento as chances de Rosberg começavam a ruir, e foram pro vinagre quando seu carro apresentou problemas no ERS, na 24ª volta.

O ponto alto da prova foi assistir uma bela sequência de voltas de Felipe Massa na parte final da corrida, quando o brasileiro perseguiu o líder, Lewis Hamilton. Ainda que o locutor oficial insistisse na possibilidade de briga pela vitória, a verdade é que não era possível. Não havia como...

Ainda assim, o segundo lugar conquistado por Felipe Massa foi importante. Hoje o brasileiro fez uma bela corrida. Foi combativo, rápido e consistente, como há muito não se via...

Seu companheiro de equipe, Bottas, apesar da largada ruim, completou o pódio, em terceiro. Williams em segundo e terceiro, um fato que não acontecia a nove anos. Resultado esse que consolida o renascimento da equipe inglesa.

Por fim, volto a dizer, o lugar é belíssimo, repleto de construções imponentes e tudo mais, mas o traçado é uma verdadeira merda. E num traçado como esse, não há como se produzir uma boa prova, não mesmo.

21 de novembro de 2014

Dobrado (1) - Rapidinhas

No primeiro dia de atividades em Abu Dhabi, Lewis Hamilton foi o mais veloz. O jovem inglês começou bem o final de semana, dominando as duas sessões. No entanto, seu adversário direto no Mundial, Nico Rosberg, apareceu logo a seguir, com o segundo melhor tempo.

Ou seja, não há nada definido na luta pela posição de honra. A única coisa certa, é que a pole será conquistada por um carro alemão...

Mas é bom que se diga, a vantagem está ao lado de Hamilton. Ainda que Rosberg vença a corrida, bastará ao jovem inglês chegar na segunda posição para conquistar o bicampeonato. E convenhamos, em condições normais e a bordo de uma Mercedes, não será uma tarefa difícil.

Amanhã a luta pela pole deverá ser o ponto alto do final de semana. Até porque, pelas características da pista, largar na frente é muito importante.

Apesar de toda a beleza e plasticidade do circuito, é preciso dizer, é uma pena assistir um Mundial ser decidido num traçado tão ruim.

Abaixo a programação:


20 de novembro de 2014

Vettel na Ferrari

Após anunciar nesta quinta-feira a saída de Fernando Alonso, a Ferrari confirmou oficialmente o que todos já sabiam - Sebastian Vettel será piloto da equipe italiana pelas próximas três temporadas.

Ao espanhol, os italianos agradeceram pelos serviços prestados. Nos cinco anos em Maranello, Alonso conquistou 11 vitórias, 4 poles e 44 pódios. Somou 1186 pontos e foi três vezes vice-campeão.

Marco Mattiacci, frisou que Alonso sempre terá um lugar especial na galeria da Scuderia. O espanhol obviamente retribuiu, afirmando que a decisão em deixar a equipe foi muito difícil. No fim das contas, apesar da tensão que rolou nos bastidores entre o piloto e a cúpula de Maranello, a separação aconteceu de forma amigável. O que é bom. É vida que segue.

Por outro lado, Sebastian Vettel terá um desafio e tanto pela frente. Caberá ao jovem alemão reconduzir a escuderia italiana a lutar por campeonatos, o que não será fácil. Tudo dependerá de uma série de fatores e demandará tempo. Mas era o que Vettel sonhava fazer, não era?

Quanto a Alonso, em poucos dias será anunciado como piloto da McLaren.

19 de novembro de 2014

De volta

Emerson Fittipaldi resolveu unir o útil ao agradável...

O bicampeão acumulará a função de promotor e piloto na última etapa do Mundial de Endurance (WEC) - 6 Horas de São Paulo.

Aos 67 anos, Emerson Fittipaldi  participará da prova a bordo de uma Ferrari 458 Italia, na categoria GT. A ideia inicial era formar uma equipe com o neto Pietro. No entanto, o jovem Fittipaldi não conseguiu a licença para participar da prova. Desse modo, o brasileiro terá como companheiros Alessandro Pierguidi e Jeff Segal.

Só o fato da presença do velho Rato na pista, faz valer o ingresso.

18 de novembro de 2014

Volvo Ocean Race - Leg 2


Reprodução: Portal O Sol Diário

Os sete barcos da Volvo Ocean Race partem nesta quarta-feira, às 14h (horário de Brasília), para a segunda etapa da regata de volta ao mundo, que passa por Itajaí em abril de 2015. O caminho da Cidade do Cabo, na África do Sul, até Abu Dhabi, nos Emirados Árabes Unidos, promete ser intenso, com a previsão de ciclones no começo da prova e, mais para o final, falta de vento no Golfo Pérsico. Serão mais de 11 mil quilômetros e os barcos devem demorar até 30 dias para chegar ao destino.
A ação de piratas, atividade que já assustou as autoridades na costa leste africana, mas que perdeu força, segundo especialistas em segurança, não é temida pela organização. Ainda assim, os veleiros vão ter zonas de exclusão para evitar na região.
A segunda etapa marca também a tentativa de recuperação da equipe Mapfre, que tem o catarinense André Fonseca, o Bochecha, como destaque. O barco espanhol é o lanterninha da Volvo após ter ficado com sétima posição na primeira etapa.
— Será uma etapa difícil, principalmente no primeiro dia, com as tempestades. Vamos sair com ventos variando entre 25 e 30 nós e tentaremos nos afastar da costa rapidamente. Os primeiros oito dias serão de muito frio e vento. Depois, mais ao norte, o calor aparece e o vento fica um pouco mais calmo — explicou Bochecha.
A competição geral é liderada pelo Abu Dhabi, vencedor da primeira etapa — entre Alicante e Cidade do Cabo —, seguido por Dongfeng e Team Brunel (veja classificação abaixo). O barco da equipe dos Emirados Árabes lidera também o campeonato das regatas locais, as chamadas In-Port Races, com duas vitórias. A última ocorreu sábado, com o Team Brunel em segundo e o Team SCA em terceiro.
Classificação
1º Abu Dhabi Ocean Racing 
2º Team Brunel 
3º Team Alvimedica
4º Team SCA 
5º Dongfeng Race Team 
6º Mapfre
7º Team Vestas Wind

West

Houve um tempo na F-1 onde as pequenas equipes tinham seu charme.

A Zakspeed, era uma delas...

Apesar de jamais ter anotado um ponto sequer em cinco temporadas.

O tempo dos garagistas...

Só para ilustrar, nos meados dos anos oitenta, haviam 17 equipes competindo. Era preciso realizar uma pré-classificação...

E pensar que hoje, existem apenas nove equipes na categoria máxima do esporte a motor. Por enquanto...