28 de julho de 2014

A imagem do fim de semana - Sorrisão

Danniel Ricciardo venceu a segunda na temporada, dessa vez na Hungria. É preciso reconhecer, o piloto australiano está fazendo um belíssimo campeonato.

Nas últimas dez voltas da prova deste domingo, Sorrisão duelou com Lewis Hamilton e Fernando Alonso pela vitória, e por mais incrível que possa parecer, deixou os dois para trás.

Superar essa dupla de pilotos numa pista como Hungaroring definitivamente não é uma tarefa fácil...

Sorrisão venceu com méritos.

24 de julho de 2014

GP da Hungria - Programação


A F-1 chega neste final de semana a 11ª etapa do Mundial, no travadíssimo circuito de Hungaroring, na Hungria. Uma pista que deverá adicionar um pouco de equilíbrio por duas razões a seguir.

Antes disso, é bom que se diga, quando escrevo equilibrio, leia-se uma distância menor entre Mercedes, Williams, Red Bull, Ferrari ( Alonso, é claro) e quem sabe McLaren. Um vencedor fora das equipes citadas, é improvável. Isso posto, sigamos.

Primeiro porque o desenho do circuito, com retas curtas ( se é que podemos chamar assim), ondulações e curvas de média velocidade, tende nivelar os carros, já que a força do motor não faz tanta diferença. Além disso, existe a questão do banimento do sistema FRIC. Se na última corrida, realizada na Alemanha, não fez muita diferença, na Hungria poderá ser diferente pelas características citadas.

O segundo ponto, é a condição climática. Institutos meteorológicos locais indicam que todos os treinos e a classificação ocorrerão com pista seca, no entanto, para a corrida a previsão indica piso molhado. Especialistas destacam como elevada  a possibilidade de chuva forte no horário da corrida. Estão falando em tempestade durante a prova. A conferir.

Ah sim, o treino classificatório integral somente na Sportv, a gloriosa Vênus Platinada entrará ao vivo somente na última fase da classificação, também conhecido como Q3. Fazer o quê?

Ilustrando o post, Damon Hill a bordo da Arrows em 1997. Uma corrida épica, na qual o segundo lugar conquistado por Hill teve sabor de vitória.

Horários Circuito GP da Hungria

Adios Peraltada

Abaixo uma prévia da reforma que será realizada no circuito Hermanos Rodriguez, no México.

Como se imaginava, todo o processo ocorrerá sob a batuta de Hermann Tilke. Pelo visto a mutilação correrá solta. Tudo em prol da segurança é claro.

Ah sim, a mistica curva Peraltada será sumariamente decepada.



A titulo de curiosidade, abaixo o video com  Nigel Mansell ultrapassando Gehard Berger por fora na "falecida" curva Peraltada...





Ayrton Senna Special - McLaren

Abrindo os trabalhos nesta tarde, Senna a bordo da McLaren MP 4/5B.

Em 1990 o piloto brasileiro conquistou o bicampeonato a bordo dessa bela máquina. O polêmico acidente com Alain Prost no circuito de Suzuka, no Japão, selou o Mundial.
                                       
                                         clique na imagem para ampliar

23 de julho de 2014

Ariano Suassuna



Morreu nesta quarta-feira, aos 87 anos o genial Ariano Suassuna.

O poeta paraibano estava internado desde a última segunda-feira, após sofrer um acidente vascular cerebral.

Uma perda enorme para o Brasil.

No Carnaval do próximo ano, o dramaturgo paraibano deverá ser homenageado pela escola de samba Unidos de Padre Miguel.

Descanse em paz.

22 de julho de 2014

De volta

A F-1 retornará a Cidade do México em 2015.

Segundo a publicação mexicana "Reforma", o contrato entre as partes está assinado e terá a duração de cinco anos com opção de prorrogação por mais cinco temporadas...

O palco para o retorno será o tradicional circuito Hermanos Rodriguez, inaugurado em 1959.

A última vez que a categoria por lá esteve, foi em 1992.

Evidentemente o autódromo passará por uma intensa reforma para receber o crivo da FIA.

Oremos para que o responsável pela empreitada não seja Hermann Tilke e para que a traiçoeira curva Peraltada seja preservada.


No comments - Dunga no comando




21 de julho de 2014

Deutscher - Pitacos do dia seguinte

Ainda que Hockenheim não seja mais o mesma, a corrida disputada ontem na mutilada pista alemã foi boa -movimentada do inicio ao fim. A prova foi recheada de ultrapassagens e incidentes...

A começar pelo acidente envolvendo Felipe Massa e Kevin Magnussen, logo após a largada.

Massa e Bottas largaram mal e chegaram juntos no "primeiro corner". O brasileiro aliviou o pé para evitar o enrosco como o parceiro de equipe deixando espaço para Bottas fazer a curva, quando voltou para a tangência encontrou Magnussen por lá. Bateu roda com roda com o dinamarquês, levou a pior e saiu dando pirueta...

Nico Rosberg leads as Felipe Massa gets flipped upside-down behind him
A corrida mais uma vez acabou na primeira volta para o brasileiro. Mas é importante que se diga, não houve culpados, foi um acidente de corrida. É incrível a falta de sorte do brasileiro. Como diz aquele meu amigo: "azar só dá em ruim!"

Nico Rosberg confirmou o favoritismo e terminou no degrau mais alto do pódio. Foi uma vitória fácil. A quarta na temporada, sétima da carreira. Agora, a vantagem para Hamilton no campeonato subiu de 4 para 14 pontos - (190 X 176).

Valtteri Bottas pela terceira vez consecutiva terminou no pódio, novamente na segunda colocação. O piloto finlandes fez questão de agradecer publicamente a equipe pelo apoio recebido durante a prova, pelas orientações sobre onde e como poderia manter a diferença para Hamilton, e aproveitou para deixar claro que deseja mais. Bottas acredita que vencer é apenas uma questão de tempo. 

Apesar de não ter vencido a corrida Lewis Hamilton foi o destaque da prova. Largou na 20ª posição e terminou no pódio, em terceiro. Hamilton escalou o pelotão com vontade, sem perder tempo, fazendo a estratégia funcionar. A sequencia de voltas voadoras nos últimos 15 giros foram alucinantes...

Se o safety car tivesse sido acionado como se esperava, quando a Sauber ficou atravessada no meio da pista, o final da prova poderia ter sido eletrizante - Rosberg, Bottas e Hamilton travariam uma batalha interessante. No entanto, a direção de prova achou melhor não interferir e mandou que os fiscais dessem um jeito sem o carro de segurança. Os fiscais correram um risco enorme, mas felizmente tudo acabou bem.

18 de julho de 2014

FRIC

Uma palavra tem sido muito pronunciada ultimamente na F-1 - FRIC, e muitos se perguntam o que é isso. Numa tradução livre do inglês para o português significa - suspensão dianteira e traseira interligada.

Na verdade o sistema FRIC é uma emolução da suspensão ativa, pois tem a função de manter maior estabilidade do carro reduzindo o consumo de pneus. Porém, ao invés da utilização da eletrônica que está proibida desde 1993, o sistema funciona com transferência de fluídos hidráulicos.

O princípio básico é garantir uma altura constante do bólido na aceleração, freadas e nas curvas. Desse modo o assoalho permanece mais tempo rente ao chão, o fluxo de ar se mantem homogêneo e consequentemente acontece o aumento da pressão aerodinâmica. Como resultado o carro consegue contornar curvas com mais velocidade e maior equilibrio.
Editoria de Arte de ZH

Especialistas  apontam o sistema como a chave do sucesso da Mercedes no atual campeonato. Até porque a equipe alemã desenvolve o sistema a quatro anos.

No entanto, a FIA decidiu agora proibir sua utilização para o restante do Mundial. É importante lembrar que a entidade foi consultada no inicio do Mundial por equipes interessadas na utilização do sistema, e naquele momento deu sinal verde para o uso da traquitana. Agora passadas nove etapas resolveu que o dispositivo está fora do regulamento. Com a malandragem que lhe é peculiar, a FIA declarou que relevaria a questão, caso todas as equipes concordassem com a utilização do sistema. E todos sabemos que unanimidade nesta categoria é impossível. Ou seja, arrumaram um jeito de tentar segurar a Mercedes.

Ainda não é possível saber o quanto a retirada do sistema FRIC implicará nos carros prateados. Estima-se que sem o dispositivo, a perda de rendimento seria algo em torno de quatro décimos por volta. De qualquer modo, ainda não será o suficiente para segurar a Mercedes.

Charge - Novos rumos na CBF


Não se iluda, acreditar em mudanças no futebol brasileiro com os cartolas que lá estão, é impossível.

By: Guedex