20 de abril de 2014

Xing Ling (3) - Pitacos avulsos


É licito dizer que não se esperava uma corrida tão movimentada e intensa como no Bahrein, por outro lado, não se imaginava que o GP da China seria tão ruim.

Não foi nada agradável acordar de madrugada para assistir pilotos economizando gasolina, pneu e o escambau com meia dúzia de voltas.....

E o que é pior, ouvir equipe orientando piloto a tirar o pé na reta para economizar gasolina com não mais que uma dúzia de voltas, isso às quatro e tantas da madruga. Convenhamos, sair da cama pra ver isso é foda, com o perdão da palavra. Não é esse o tipo de corrida que gostamos de assistir, se é que podemos classificar como tal. Isso posto, sigamos em frente...

Ainda que muitos acreditem que a larga vantagem da Mercedes comece a ser reduzida a partir da fase européia, a realidade é outra. Milagres não existem, o campeonato já era.

A disputa restrita aos pilotos da equipe alemã, começa a pender para o piloto mais talentoso. Não tenho a menor dúvida que o campeão da temporada 2014 veste prata e atende pelo nome de Lewis Hamilton.

Neste enfadonho GP Chinês, o jovem inglês anotou a terceira vitória seguida, a quarta da Mercedes em quatro corridas. Lewis Hamilton não deu a menor chance aos rivais, foi uma vitória clássica. Largou na pole e venceu de ponta a ponta.

Nico Rosberg foi o segundo e Fernando Alonso completou o pódio, na terceira posição.

De resto, Felipe Massa terminou na 15ª posição, após enfrentar problemas em sua primeira parada nos boxes e a McLaren pela segunda vez em quatro provas, não pontuou.

No campeonato de pilotos, Rosberg segue na liderança com 79 pontos contra 75 de Hamilton, o vice-lider. Fernando Alonso figura na terceira posição com 41 pontos. Felipe Massa é o 11º com apenas 12 pontos.

No Mundial de Construtores, como não poderia deixar de ser, a Mercedes segue soberana na liderança com 154 pontos. A equipe Red Bull assume a vice-liderança com 57, enquanto a Force India cai para o terceiro lugar com 54 pontos.

Lotus e Sauber seguem sem pontuar no Mundial.

19 de abril de 2014

Xing Ling (2) Pitacos da classificação


Lewis Hamilton - GP China 2014
Até agora a chuva tem sido a tônica deste Mundial de F-1.

Pela terceira vez em quatro etapas, pilotos realizaram a classificação com piso molhado. E nesse tipo de condição, tudo fica mais complicado. Por outro lado, em momentos como esse o talento de alguns pilotos para guiar o carro em condições adversas faz toda a diferença.

Vejamos o exemplo da Mercedes. Apesar da superioridade do equipamento, Nico Rosberg não foi além do quarto posto, o filho de Keke cometeu um erro na última curva de sua volta rápida. Enquanto isso, seu companheiro Lewis Hamilton, pulverizava a concorrência...

O jovem inglês cravou a pole de forma magistral, enfiando 0s595 em Daniel Riccardo. Sebastian Vettel veio a seguir, completando a lista dos três melhores. Não por acaso, os três pilotos guiam muito bem no piso molhado. Hamilton e Vettel dispensam comentários, no entanto, o novato Riccardo Sorriso  merece destaque. O piloto australiano vem demonstrando seguidamente seu talento neste tipo de piso, comprovando que a aposta de Helmut Marko estava correta.

Quem não ficou nada contente com a chuva foi Fernando Alonso. O problema do espanhol não é a falta de braço para o piso molhado, muito pelo contrário. O problema é que sua Ferrari não rende nesse tipo de piso, e o que é pior, justamente quando o carro italiano mostrou performance com o asfalto seco, a chuva apareceu. Restou a Fernandinho se contentar com o quinto lugar.

Pelas bandas da Williams, a equipe inglesa segue ocupando os lugares de praxe. Felipe Massa foi o sexto e Valtteri Bottas o sétimo. O carro inglês é mais um que não consegue bom rendimento com pista molhada. E vamos combinar, seus dois pilotos ficam devendo nesta condição climática

Fechando a turma dos dez melhores - Hulkenberg, Vergne e Grosjean. Force India, Toro Rosso e vejam só, a Lotus.

A previsão para amanhã registra uma pequena possibilidade de chuva na corrida. De qualquer modo, com ou sem chuva, a vitória deverá ficar com Lewis Hamilton. Só uma quebra ou uma zebra muito grande para isso não acontecer.

Minha aposta para a corrida: Hamilton, Ricciardo e Rosberg.


18 de abril de 2014

Xing Ling - Pitacos, programação

A F-1 desembarca em terras chinesas para a quarta etapa do Mundial.


Será interessante observar os carros se ajustando ao circuito chinês. As características da pista em Xangai tende a proporcionar mudanças no segundo escalão da F-1, atualmente liderado pela surpreendente Force India.

A realidade da categoria é clara.

Em condições normais não existe carro capaz de superar a Mercedes, é fato. A equipe alemã é novamente franca favorita a vitória, muito provavelmente anotando mais uma dobradinha. Resta apenas saber qual dos pilotos prateados receberá a quadriculada em primeiro lugar.

Voltando aos mortais, Ferrari e Red Bull mostraram boa forma nos primeiros ensaios livres. Já Force India, McLaren e Williams ficaram um pouco mais atrás. De qualquer modo, serão essas as equipes que lutarão pelas oito vagas remanecentes entre os dez melhores.

Acredito que a briga pelo degrau mais baixo do pódio deverá ficar entre Ferrari e Red Bull, com a Force India correndo por fora. Williams e McLaren não andaram como se esperava nos dois primeiros treinos livres. Indícios que a luta pelo pódio está distante...

Classificação e corrida de madrugada não é mole, ainda mais neste feriadão de Pascoa. Não será uma tarefa fácil acordar as 3h da madruga, se bem que existe a possibilidade de chuva, e com o piso molhado tudo fica mais divertido...

Na imagem acima a McLaren em nova roupagem. Com a ausência do patrocinador principal, a tradicional escuderia inglesa segue negociando corrida a corrida o espaço em seus carros...


Horários Circuito GP da China

15 de abril de 2014

1991



O ano de 1991 foi marcante na F1.

Ayrton Senna levantou o caneco pela terceira vez...

O piloto brasileiro conquistou no mesmo ano a quinta vitória em terras belgas, a quarta seguida, desde sua estréia na McLaren em 1988.

O ano de 1991 também marcou a última vitória de Senna em Spa Francorchamps.

Além disso, para nós brazucas, foi a última vez que dois pilotos brasileiros campeões mundiais foram ao pódio. ( Penso que outro pódio desse, só na próxima encarnação)

Mas o que chamou a atenção, foi a estréia de um certo alemãozinho queixudo na equipe Jordan em substituição ao piloto Bertrand Gachot, preso na Inglaterra em virtude de uma briga de trânsito alguns dias antes da corrida

Por 300 dinheiros (U$ 300 mil), a Mercedes comprou o assento e colocou para correr seu protegido, Michael Schumacher, então piloto do time nos Protótipos.

O  jovem alemão sentou a bunda pela primeira vez num F1, e deixou o paddock de boca aberta com seu desempenho nos treinos livres...

Na classificação colocou sua Jordan na sétima posição, três posições a frente do experiente companheiro de equipe, Andrea de Cesaris. Sua corrida durou pouco, não completou nem a primeira volta devido a problemas na embreagem.

Mas nem precisava, o cartão de visita foi apresentado. Na corrida seguinte passou a ser companheiro de Nélson Piquet, na Benetton. O resto da história todo mundo conhece...

14 de abril de 2014

A imagem do final de semana

A imagem deste final de semana foi a queima de largada protagonizada por Jorge Lorenzo, no circuito norte americano de Austin. Foi uma tremenda bobeira, num daqueles raros momentos de distração do jovem espanhol.  Acontece...

Lorenzo assumiu a culpa pela falha e pediu desculpas a equipe Yamaha.

Enquanto isso, Marc Marquez, a Formiga Atômica, faturou a segunda na temporada e segue a passos largos rumo ao bicampeonato.


Domenicali fora da Ferrari



Stefano Domenicali não é mais chefe da equipe Ferrari. O italiano que acumulava uma sucessão de erros ao longo de seis temporadas, não aguentou a pressão e pediu para sair...

Ainda que Domenicali não fosse o responsável direto pelo projeto dos carros, tinha a responsabilidade de encolher e gerir pessoas, algo que nunca conseguiu fazer de forma satisfatória.

Domenicali assumiu o cargo no final de 2007. Sob seu comando a Ferrari conquistou o titulo de construtores em 2008, deixando escapar o título de pilotos na última corrida da temporada, após sucessivos erros ao longo do campeonato, fato que voltou a ser repetir nos anos de 2010 e 2012.

Quem imaginava que Flavio Briatore seria alçado ao posto, após a destituição de Domenicali, enganou-se. Para o lugar do italiano, o escolhido foi Marco Mattiacci, presidente da Ferrari na América do Norte.

É aquela história, pior do que estava não poderá ficar...


13 de abril de 2014

Ayrton Senna Special 20 anos(10)


Ayrton Senna passando dicas para o primeiro-sobrinho Bruno, na pista construída pelo tricampeão em sua fazenda em Tatuí -SP.




12 de abril de 2014

Clã Piquet

No último final de semana no circuito de Tarumã, teve inicio a temporada 2014 da Formula 3 Brasil, antiga F-3 Sul-americana. O inicio da competição também marcou a estréia do mais jovem do Clã Piquet, nos monopostos.

Pedro Piquet, o sétimo filho do tricampeão Nelson Piquet, com apenas 15 anos de idade, chamou a atenção em sua estréia. O caçula da família marcou a pole, quebrou o recorde da pista e venceu as duas baterias.

Merece destaque a bela pintura utilizada no carro de Pedro Piquet, muito parecida com o grafismo utilizado pela Brabham nos anos 80...

A atual temporada da categoria é composta por oito etapas, todas com rodadas duplas. Após a corrida inaugural em Tarumã, o circo segue para Santa Cruz do Sul. Na sequência passará por Goiânia, São Paulo, Curitiba e Nova Rita. Depois a categoria retornará a capital paranaense para a penúltima etapa da temporada, rumando depois para Brasilia, onde acontecerá a prova derradeira, em 23 de novembro.



11 de abril de 2014

Retrô - Imagens Históricas


A temporada de 1976 foi emblemática. Apesar do grave acidente sofrido por Niki Lauda, a disputa pelo campeonato permaneceu polarizada entre o piloto austríaco e James Hunt até a última corrida. Foi uma época romântica do esporte a motor que deixou saudades...

Na imagem acima, Hunt, Scheckter, Depailler e Regazzoni disputando a ponta acirradamente, na Alemanha, no circuito de Nurburgring...

No fim das contas a vitória ficou com James Hunt. Scheckter e Mass completaram o pódio.


10 de abril de 2014

Rapidinhas

Formula One - Grand Prix of Canada
RETORNO
A nova era turbo na F-1 está despertando interesses em novos fabricantes de motores. Como é sabido por muitos, a partir da próxima temporada a Honda retornará ao Mundial, a bordo da equipe McLaren. Mas esse poderá não ser o único regresso...

Segundo Giancalo Minardi, a BMW também estaria preparando seu retorno a F-1, mas desse vez apenas para fornecer motores.  Rumores indicam que no próximo mês de maio, o Conselho de Administração da montadora alemã deverá se reunir para avaliar a possibilidade do regresso. Caso positivo, há quem afirme que acontecerá já em 2015. A conferir...

SOLUÇÕES AERODINÂMICAS
A Force India planeja um novo pacote aerodinâmico para o modelo VJM07. A equipe indiana sabe que precisa continuar evoluindo para não perder o bonde, tanto que realizará testes com novas asas dianteiras e traseiras na próxima corrida, a ser realizada na China. Depois disso serão incorporados novos radiadores, um novo assoalho e assim sucessivamente. Desse modo a equipe de Tio Ali espera manter a competitividade além de emagrecer o bólido em 10 kg, até o GP do Canadá.