20 de maio de 2015

Ayrton Senna Special - 21 anos (3)


Começando o dia por aqui com Ayrton Senna se preparando para retornar a pista com a sua Lotus, e uma pergunta.

O ano evidentemente é 1987, até porque, aqueles que conhecem a história sabem que foi o único ano em que o brasileiro pilotou a Lotus amarela, com o patrocínio Camel. Mas quem saberia dizer qual era o circuito?

                                          clique na imagem para ampliar

15 de maio de 2015

2017

O chamado Grupo de Estratégia da F-1 e as equipes chegaram a um acordo sobre uma série de modificações nas regras da categoria a partir de 2017.

O retorno do reabastecimento, pneus mais largos, alterações aerodinâmicas, motores mais potentes e barulhentos foram alguns dos itens aprovados nesta reunião. A livre escolha dos pneus a serem utilizados a cada corrida, sugerida pela Force India, entrará em vigor ano que vem.

O objetivo das mudanças é tornar os carros cinco segundos mais rápidos...

Na próxima reunião que acontecerá dia 17 de julho, as mudanças aprovadas serão ratificadas e uma nova pauta será apreciada. Dentre as novas propostas, estão incluídas discussões sobre o banimento do túnel de vento, teto orçamentário para as equipes, livre comercialização de chassis entre escuderias... 

Não é exatamente o que se esperava, mas não deixa de ser um começo. O fato é que a categoria precisa se reformular. Até porque, o modelo atual não está agradando.


Pirueta (2)

Assim como aconteceu com Helio Castroneves, o norte-americano Josef Newgarden sofreu acidente de proporções semelhantes e, foi mais um piloto a levantar voo em Indianápolis...

Por enquanto ninguém se machucou seriamente, mas é bom a organização tomar providências urgentes. Se acontecer algo parecido na corrida, a chance de "dar merda" é grande...



14 de maio de 2015

Pirueta

Hélio Castroneves levou um tremendo susto ontem, durante o terceiro dia de testes para as 500 Milhas de Indianápolis...

O piloto brasileiro perdeu o controle do seu carro na curva 1 e na sequencia sua máquina alçou voo, literalmente. O acidente foi assustador. Felizmente nada aconteceu ao piloto, foram apenas danos materiais. Após o pronto atendimento no Centro Médico existente no circuito, Helinho foi liberado para retornar aos treinamentos. Sujeito de sorte...





13 de maio de 2015

No Túnel do Tempo - Professor

Em algum lugar do passado, Alain Marie Pascal Prost, o professor, a bordo da Ferrari 641 - 1990.

11 de maio de 2015

GP da Espanha - Pitacos do dia seguinte

A corrida realizada neste final de semana em Barcelona seguiu a tradição - foi terrivelmente chata...

Sinceramente, está ficando cada mais mais difícil  acompanhar a categoria. Na boa, a reportagem sobre queijo de cabra, no Globo Rural, foi bem mais interessante que a prova realizada em terras espanholas. E olha que eu gosto da F-1...

Numa pista onde ultrapassar é muito difícil, e  praticamente tudo se define na classificação e na largada, o resultado final na imensa maioria das vezes, é o marasmo. Não há como esperar por um resultado diferente...

Apesar do horário, foi complicado ficar acordado a corrida inteira. Se bem que dormir por vinte ou trinta voltas, não fez a menor diferença, até porque, nada mudou. Os quatro primeiros na largada, foram exatamente os mesmos que receberam a bandeirada quadriculada. Rosberg, Hamilton, Vettel e Bottas.

Talvez o único sujeito satisfeito com a corrida tenha sido Nico Rosberg. Afinal de contas, após um longo período de jejum, o filho de Keke voltou a saborear uma vitória, a nona da carreira, a primeira desde o GP do Brasil em 2014. Vitória essa, que recoloca o alemão na luta pelo título.

No Mundial de Pilotos, Lewis Hamilton segue na ponta com 111 pontos, contra 91 de Rosberg, vice-líder. Sebastian Vettel segue em terceiro, com 80 pontos.

A próxima corrida acontecerá daqui a duas semanas em Monte Carlo. Salvo milagre, será mais uma daquelas corridas entediantes. Ao menos o lugar é bonito...


8 de maio de 2015

GP da Espanha - Pitacos livres

O primeiro dia de ensaios no circuito de Montmeló não trouxe grandes novidades no primeiro escalão da F-1. Mercedes e Ferrari continuam como as duas melhores forças da temporada, nesta ordem. No entanto, ao que parece a vantagem da equipe alemã foi reduzida. Certeza mesmo, somente após a classificação e a corrida...

De todo modo, a Mercedes continua dominante. O detalhe é que terá a Ferrari cada vez mais próxima. Hoje, no segundo treino, Vettel colocou a Ferrari novamente entre duas Mercedes. Hamilton cravou o melhor tempo e Rosberg o terceiro. Kimi Raikkonen veio a seguir, em quarto.

Duas equipes deram indícios que dias melhores estão por vir - Red Bull e McLaren.

Na equipe rubro-taurina, apesar do problema no carro de Ricciardo (13º) que acabou comprometendo boa parte da sessão, seu parceiro Kvyat fechou o dia com o quinto melhor tempo, muito próximo a marca alcançada por Raikkonen.

Já na McLaren, a fase do fundão parece ter chegado ao fim. Button marcou o sétimo tempo e Alonso terminou o dia em 11º. Resta saber se os carros conseguirão manter a performance durante todo o final de semana e o mais importante, sem quebras. Se tudo correr bem, arriscaria dizer que a equipe inglesa finalmente deverá marcar pontos.

Outra equipe que indica crescimento é a Toro Rosso. Seus dois carros estiveram constantemente entre os dez melhores. O destaque mais uma vez foi Max Verstappen. O mais jovem piloto de F-1 marcou o sexto melhor tempo do dia.

No contraponto estão as equipes Williams e Sauber. Com poucas atualizações ambas equipes estão perdendo terreno.

Os tempos anotados pelas Williams de Valtteri Bottas (8º) e Felipe Massa(10º) sugerem que a distância para as duas melhores equipes aumentou, e o que é pior, com a possibilidade de ser superada pela Red Bull. Ainda que os ingleses tenham utilizado o primeiro dia para coletar dados, a prova dos nove será feita na classificação.

Na Sauber o buraco é bem mais em baixo. Com sérios problemas de caixa, a realidade da equipe suiça veio a tona. Nas duas primeiras sessões a Sauber ficou a frente somente das equipes Force India e Manor. Justamente as duas equipes que utilizam modelos do ano passado com adaptações. E o que está ruim poderá ficar ainda pior, quando a Force India estrear o novo modelo, no GP da Áustria. Ou seja, se tudo correr como o planejado, muito em breve a Sauber estará a frente apenas da nanica Manor. Pois é...

E para terminar, a cena curiosa protagonizada pela Lotus durante a primeira sessão de testes. O carro guiado por Romain Grosjean teve a carenagem desintegrada enquanto descia a longa reta do circuito catalão. De repente a tampa do motor quebrou em vários pedaços que saíram voando por todos os lados, felizmente sem machucar ninguém.

GP da Espanha - Soluções Aerodinâmicas

Dentre as novidades prometidas pela Red Bull estaria o tal bico revolucionário (imagem acima), aquele mesmo que foi submetido a trezentos e trinta e dois testes até conseguir a aprovação no crash test da FIA...

Na boa, não observei nada que pudesse ser classificado como revolucionário, muito pelo contrário. Mas sabe como é, vai que dá certo...