3 de julho de 2015

GP da Inglaterra - Pitacos livres - Programação


A F-1 chega a sua nona etapa em Silverstone, na Inglaterra...

Neste primeiro dia de ensaios livres, apesar de uma quebra no câmbio, Nico Rosberg foi o mais rápido nas duas sessões.

Já Lewis Hamilton não conseguiu girar no mesmo ritmo do parceiro de escuderia. O jovem inglês terminou o dia com o quarto melhor tempo, distante 0s466.

Por enquanto trata-se de uma vantagem considerável. No entanto, a possibilidade de reversão do quadro é perfeitamente possível. Se bem que Rosberg anotou a pole no ano passado.

De todo modo uma coisa é certa, a Mercedes estará na pole.

Na Ferrari o final de semana começou promissor. Kimi Raikkonen ficou em segundo e Sebastian Vettel em terceiro. Tudo indica que os italianos deverão retomar o lugar no pódio.

A surpresa positiva foi observar um bom desempenho dos motores Renault. Toro Rosso e  Red Bull terminaram o dia entre os ponteiros. Por hora a frente de Williams e Force India.
Se não quebrarem e ninguém for penalizado, as chances de um bom final de semana são boas.

Por falar em Williams, como é praxe, o time inglês não anotou boas marcas no primeiro dia. Felipe Massa terminou em décimo e Valtteri Bottas em décimo-segundo. O problema é que dessa vez os tempos de volta foram dois segundos acima da Mercedes e um segundo acima da Red Bull. Reverter essa situação não será uma tarefa das mais fáceis.

Por fim a McLaren segue pagando seus pecados. A situação no time inglês parece longe de melhorar. Alonso anotou o décimo quinto tempo e Button o décimo sétimo. Ao menos dessa vez conseguiram rivalizar com a Sauber que por sinal, vem descendo a ladeira. Felipe Nasr terminou o dia na décima sexta posição. Pois é, não está fácil pra ninguém.

Na imagem acima, a Manor com seu novo fardamento.

2 de julho de 2015

No túnel do Tempo - Orange

Dois amigos, Bruce McLaren e Teddy Mayer, apaixonados pelo automobilismo fundaram em 1963, a Bruce McLaren Motor Racing Ltda.  Cinco anos depois, Bruce McLaren conquistou a primeira vitória de sua escuderia em 1968, no GP da Bélgica.

A escuderia inglesa, nasceu vestindo laranja. E manteve a cor original até 1971, um ano após a morte de seu fundador Bruce, durante uma sessão de testes. Apesar da trágica morte do amigo, Teddy Mayer comandou a equipe durante durante dez anos.

Em seguida o comando foi assumido por Ron Dennis que ao longo dos anos transformou a escuderia inglesa numa das maiores e bem sucedidas da categoria...

29 de junho de 2015

A imagem do fim de semana - Dottore

No duelo entre a experiência e a juventude, protagonizado por Valentino Rossi e Marc Marquez  no GP da Holanda no último sábado, Rossi levou a melhor. O multi-campeão segue mostrando que está guiando o fino...

O embate eletrizante nas últimas voltas, culminou num toque na curva derradeira entre os dois maiores pilotos da atualidade. Rossi escapou da pista e foi parar na caixa de brita...

Malandro que é, Il Dottore empinou a sua Yamaha passou pela brita, retornou a pista e cruzou a linha de chegada na primeira colocação. Foi de arrepiar!

A MotoGP segue dando um banho na F-1 meus amigos...

26 de junho de 2015

Pole

Valentino Rossi está impossível. O italiano não só cravou a pole para o GP da Holanda como também derrubou o recorde do circuito anterior, anotado por Casey Stoner em 2012, em mais de um segundo.

Il Dottore que neste ano disputa a sua 20ª temporada na categoria rainha, segue mostrando que o desejo de superar limites e voltar a vencer o Mundial, continua mais vivo do que nunca.

O GP da Holanda é amanhã, as 9h.

Soluções aerodinâmicas - Predador

A Force India aproveitou os testes realizados em Zeltweg nesta semana para experimentar um bico novo, batizado "predador". O equipe indiana ainda não decidiu se utilizará a traquina na próxima corrida, que acontecerá na Inglaterra.

25 de junho de 2015

Sueco voador

Ronnie Peterson, ainda que jamais tenha sido campeão na F1, foi um dos maiores pilotos da história da categoria. Começou na equipe March em 1970, onde permaneceu por três temporadas.

Em seguida mudou-se para a lendária equipe Lotus, onde formou em 1973, uma das melhores duplas da categoria com o nosso glorioso Emerson Fittipaldi. Dividiu com o brasileiro a honra de guiar os místicos carros pintados em preto e dourados, com o icônico patrocínio da John Players Special.

Peterson permaneceu na escuderia inglesa por quatro anos, e protagonizou uma cena marcante na luta pelo título entre Emerson Fittipaldi e Jackie Stewart. O piloto brasileiro lutava pelo bicampeonato e precisava da vitória no GP da Áustria. Como Peterson já não tinha mais chances no campeonato, o chefe da escuderia Lotus, Colin Chapman, ordenou a inversão das posições.

Louco da vida com a ordem recebida, o sueco simplesmente resolveu abrir passagem em plena reta. Peterson diminuiu a velocidade, colocou o braço para fora, e começou a sinalizar para Emerson passar, só que de nada adiantou, algumas voltas depois o motor da Lotus do brasileiro abriu o bico...

Na prova seguinte em Monza, a situação era a mesma, mas dessa vez, como não houve ordem de inversão, Peterson não deixou Emerson passar e lá se foi a chance vencer o campeonato. O campeão daquela temporada foi
Jackie Stewart.
Contrariado pelo rebeldia do parceiro sueco que não aceitou dar uma de "Felipe Massa", Emerson tratou de selar seu acordo com a McLaren para o ano seguinte (1974), onde finalmente levantou seu bicampeonato.

Em 1977, Ronnie Peterson chegou a pilotar para a Tyrrell, na época dos carros de seis rodas.

No ano seguinte retornou para a Lotus, onde em 1978, lutou diretamente pelo campeonato, dessa vez contra seu companheiro Mario Andretti. Porém um acidente na largada do GP de Monza, interrompeu sua trajetória na F-1. Após a colisão seu carro  explodiu. Peterson com lesões profundas, acabou falecendo no hospital na manhã seguinte - aos 34 anos, o sueco partia antes do combinado...


24 de junho de 2015

Silly Season

Os rumores sobre um suposto acerto entre Valtteri Bottas e a Ferrari estão mais fortes a cada dia.

Tudo indica que Kimi Raikkonen deixará a escuderia italiana ao final da atual temporada.

Circula a informação que a Ferrari teria feito uma oferta ao piloto e a equipe Williams, uma vez que a escuderia inglesa tem a prerrogativa para exercer a opção contratual para manter o piloto finlandês em Grove até o final da próxima temporada.

O problema é que os ingleses não concordaram com a proposta inicial apresentada pelos italianos. No entanto, estão abertos a negociação. Tudo indica que será apenas uma questão de tempo, até que o ponto de equilíbrio seja encontrado.

A saída de Bottas poderá abrir caminho para o retorno de Felipe Nasr a Willlias, só que dessa vez como titular.

A temporada de boatos está a todo vapor.

23 de junho de 2015

GP da Aústria - Charge - Bruce Thomson

Para fechar a série sobre o GP da Aústria, não poderia faltar a charge do parceiro Bruce Thomson. Alonso pela primeira vez na temporada, colocando sua McLaren acima da Ferrari. Tks Bruce.
By: Bruce Thomson